Ciências Sociais - Campus Central - Mossoró


Links
Faculdade Site Curso Departamento
FALA

:: Código:

100520-0

:: Modalidade: 

Licenciatura

:: Carga Horária Total:

3285 horas -  Matriz Curricular

:: Tempo do Curso:

Entre 4 e 6 anos (máximo)

:: Objetivo do Curso:


O Curso de Licenciatura em Ciências Sociais tem por objetivo “formar Cientistas Sociais com uma sólida formação teórico-metodológica em torno dos eixos que formam a identidade do curso (Antropologia, Ciência Política e Sociologia) fornecendo instrumentos para estabelecer relações com a pesquisa e a prática social” (cf. Parecer CNE/CES 492/2001).
De modo sucinto, os objetivos do curso são: (a) formar profissionais no âmbito das Ciências Sociais, orientados, tanto para o meio profissional, quanto para a pesquisa acadêmica, com perfil reflexivo e crítico; (b) promover a integração entre a universidade e a comunidade, tendo em vista especialmente a extensão dos processos educativos e formativos existentes para os mais diferentes segmentos sociais; (c) formar indivíduos compromissados com o exercício da cidadania e da responsabilidade social e capazes, portanto, de difundir seus conhecimentos em direção à ampla participação dos mais variados segmentos sociais.
Nesta direção, o Curso de Licenciatura em Ciências Sociais da UERN visa formar profissionais versáteis que adquiram os conhecimentos necessários as mais diversas carreiras, desde o serviço público, privado e não governamental. Trata-se de capacitar um profissional com formação básica abrangente que possa auto construir-se profissionalmente numa variedade de ocupações nas instituições públicas, privadas e não governamentais. O curso pretende fornecer tanto uma formação intelectual abrangente como despertar competências específicas que devem ser estimuladas e viabilizadas numa fase avançada do curso, de acordo com as eletividades dos alunos.
Esta formação intelectual apta a fornecer uma qualificação profissional abrangente será garantida pela existência do conjunto de componentes curriculares, cujos eixos estruturadores do curso propiciarão ao aluno tanto o domínio do universo discursivo, das temáticas e as tecnologias das áreas de conhecimento que compõem as Ciências Sociais – Antropologia, Ciência Política e Sociologia - quanto conhecimentos básicos de outras áreas como Filosofia, Economia, Educação, Estatística, Letras e História.
O curso pretende, portanto, propiciar a formação de competências para que os profissionais de Ciências Sociais adquiram os conhecimentos e os instrumentais necessários que os habilitem para a compreensão: dos grupos sociais, suas relações, formas de sociabilidades, seus hábitos e representações; das instituições sociais e sua organização, dos processos políticos, seu comportamento e sua dinâmica; da cultura e seus valores; da produção e do papel histórico das instituições sociais, políticas e econômicas, associando-as às práticas dos distintos atores sociais e políticos.
Sob o prisma de seu Projeto Pedagógico, o curso visa oferecer aos alunos uma formação que envolva a qualificação para o exercício: a) do ensino, visando desenvolver competências didático-pedagógicas com base em habilidades de exposição, argumentação e análise teórica; b) da pesquisa enquanto produtora de conhecimento, planejamento e inserção na realidade social.
Com relação ao ensino médio, o licenciado em Ciências Sociais tem como espaço de atuação a disciplina de Sociologia e outros componentes curriculares ligados às Ciências Sociais em escolas públicas e privadas. Trata-se de um espaço significativo na formação e no exercício profissional do egresso, cuja obrigatoriedade da disciplina nesse nível escolar é recente (cf. Lei Nº 11.684, de 2 de junho de 2008) e requer uma formação voltada à compreensão das práticas sociais, preparação básica para o trabalho e ao exercício da cidadania, que inclui a constituição da pessoa.
Em outras palavras, o estabelecimento e o fortalecimento da Sociologia no ensino médio tendem a contribuir para a ampliação do contexto da simples profissionalização e da formação técnica, na medida em que pode representar uma tomada de consciência de aspectos relevantes da ação dos sujeitos e da realidade na qual estamos inseridos.
A implantação e viabilização dos objetivos propostos pelo PPC de Ciências Sociais apresentam demandas que precisam ser equacionadas. Essas demandas estão explicitadas no Anexo V intitulado “Necessidades que precisam ser equacionadas para a viabilização dos objetos propostos pelo Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais”.


:: Perfil do Formando:


Perfil Comum

Uma vez que o DCSP oferece o curso de Ciências Sociais nas modalidades Bacharelado e Licenciatura, é compreensível que se pense, de início, em fomentar aspectos profissionais comuns a ambas as formações, dado que a matriz conceitual desse campo científico, assim como algumas posturas epistemológicas e éticas devem ser partilhadas pelos egressos de ambas as modalidades.

Considerando o ponto de vista do conhecimento, a formação em Ciências Sociais envolve um conjunto de atividades que promove uma reflexão integrada de conhecimentos por diversas disciplinas de caráter teórico e metodológico. A natureza interdisciplinar das Ciências Sociais se revela na abrangência das três áreas básicas de domínio específico - a Antropologia, a Ciência Política e a Sociologia -, as quais se somam conhecimentos complementares em áreas de domínios conexos como, Economia, Filosofia, Estatística, Educação, Letras e História.

Desse modo, o presente PPC da Licenciatura em Ciências Sociais pretende expressar um modelo ideal de profissional, decididamente criativo, capaz de responder às mudanças científicas e sociais de nossa época, em razão da sólida formação teórico-metodológica nas três áreas citadas e da formação humanística, tornando-o apto a intervir quer nas atividades de pesquisa, quer nas de ensino, além de sensibilizá-lo para o engajamento social.

Considerando que vivemos numa era de revoluções científicas e culturais, faz-se necessário que o profissional das Ciências Sociais tenha uma base concreta de conhecimentos, de modo que sua imaginação científica possa ser exercitada na sua participação em grupos de pesquisa, na vivência de atividades de docência, na elaboração de textos científicos, na realização de seminários e na interlocução com outras instituições e atores sociais. A formação desses profissionais em um contexto marcado pelas mudanças, cada vez mais frequentes, em todos os níveis da realidade social, requer um permanente esforço de acuidade conceitual e metodológica. De fato, as novas interconexões, os novos fluxos culturais e econômicos produzem fenômenos inusitados que, para serem suficientemente compreendidos, necessitam de um aparato conceitual abrangente e operativo.

Diante disso, é necessário que a proposta curricular, as práticas pedagógicas, as atividades de pesquisa e de extensão, os programas formativos e de iniciação científica, o Estágio Supervisionado Curricular e a Prática de Ensino em Ciências Sociais, assim como a pós-graduação, sejam compreendidas como uma totalidade articulada, concorrendo para alcançar o perfil do profissional desejado.

Desse modo, um perfil geral se esboça no domínio da linguagem, do raciocínio abstrato, dos conceitos da área e das ferramentas metodológicas e se impõe na forma de saberes e competências concretas, no sentido de configurar um profissional crítico, capaz de se posicionar com autonomia diante do alcance a das limitações dos vários discursos que prendem explicar a realidade. Trata-se, pois, de lidar com a competência para compreender os discursos científico e político e com a competência para formular um discurso baseado em fatos que lhe concedam validade. Em outros termos, busca-se aliar saberes técnicos sólidos a saberes que o situem no mundo.

Em suma, a intenção é formar profissionais com ampla capacidade de problematizar a realidade, de desenvolver análises sobre os processos sociais e culturais em andamento e de expressá-las para diferentes públicos e em diferentes formas.



5.2 Perfil Específico

Se as Ciências Sociais constituem-se sobre um campo naturalmente interdisciplinar, no caso da modalidade Licenciatura, a interface com a área de Educação amplia esse foco de interdisciplinaridade, dado pela natureza do processo ensino-aprendizagem e pelos variados contextos sociais em que ele ocorre.

Desse modo, o Licenciado em Ciências Sociais deve manejar conceitos que permitam compreender com clareza o processo de aprendizagem, das implicações psíquicas às sociais, assim como o processo de ensino e o papel que nele desempenham as várias ferramentas ao alcance do professor, desde aquelas das quais seu corpo é veículo (voz, expressão corporal, interação com seu público) até aquelas situadas ao nível das tecnologias da informação. Para dar aulas são necessárias outras qualidades que a simples condição de oralidade. Para isso, a prática de ensino, assim como não pode prescindir de um conteúdo teórico também não pode deixar de contemplar o manejo de recursos e técnicas didáticas que o licenciando deverá conhecer e praticar durante seu aprendizado. O processo de socialização, o papel da família neste e do contexto comunitário, assim como a interação com a sociedade, em sentido mais amplo, são temas de estudo, diretamente relacionados ao processo ensino-aprendizagem, que serão enfatizados.

Ao mesmo tempo, a atuação do egresso na escola torna necessário que sua formação profissional destaque as relações desta com o Estado e suas políticas, com a sociedade e suas demandas e com a cultura, em sentido geral. Trata-se de um profissional que carece da compreensão plena de alguns conceitos-chave das teorias antropológica, política e sociológica para poder qualificar sua intervenção. Nele o teórico e o técnico se imbricam, ou seja, saberes e competências específicas se completam.

Desse modo, a concepção e a estruturação da escola vigente, com planejamentos pedagógicos, organização de conteúdos e currículo, processos de avaliação, etc., devem contribuir para o desencadeamento de reflexões sobre os princípios que a regem. O sentido de uma reflexão sobre o processo de socialização do homem, por exemplo, é fundamental na medida em que é um fenômeno sociocultural, que se faz segundo a afirmação de uma identidade positiva, sendo o contexto social o responsável por esse processo de identificação. A escola, por sua vez, é um espaço sociocultural que imprime no fazer cotidiano marcas na vida dos sujeitos que dela fazem parte, porque é nela que as experiências sociais são (re)significadas e (re)elaboradas num devir constante. O estágio supervisionado, em suas várias fases, tem o papel de desencadear a reflexão aludida.

Levando em conta que o papel primeiro do Licenciado em Ciências Sociais é tornar o conhecimento da sociedade acessível a estudantes da Educação Básica, é necessário, portanto, fornecer ao egresso ferramentas conceituais e práticas para que ele possa, junto com seus futuros alunos, construir parte desse conhecimento, sobretudo, se lembrarmos que os fenômenos sociais estão em toda parte, do que se concluiu que o professor está permanentemente cercado por um laboratório.

Assim, o egresso precisa aprender a olhar a realidade social que o cerca e ser capaz de enxergar nela fenômenos que possam ser estudados. O aprendizado da ciência dá-se pela percepção compreensiva dos fenômenos. Daí, o presente PPC busca desenvolver no egresso o aprendizado da observação didática dos fenômenos sociais. Em outros termos, podemos dizer que ao se pensar na atuação de um licenciado há de se destacar a exigência de qualificação no ensino e também na pesquisa. Não se pode mais pensar em um professor que somente ministra aulas sem ter a capacidade de também fazer pesquisa.

Além disso, o Licenciado em Ciências Sociais deve ser um profissional apto para o ensino, e à inserção crítica, criativa e competente no sistema escolar público e privado, prestando assessoria na formatação de cursos e na elaboração de projetos pedagógicos, no gerenciamento de recursos humanos e didáticos e na avaliação de técnicas educacionais; e a docência na Educação Básica, apto a lecionar a Sociologia no ensino médio e os temas transversais do Ensino Fundamental, tais como cidadania, etnicidade, gênero, identidades culturais e fatores sociais, sexualidade, vida familiar e social e o meio ambiente.

O licenciado deve ser um profissional capaz de potencializar seu processo de auto monitoramento para negociar sua identidade profissional num mercado de trabalho marcado pela acelerada mutação e rompimento de fronteiras corporativistas; além de um profissional não somente crítico e competente, mas principalmente que construa sua trajetória alicerçada na defesa da ética, dos direitos humanos e da cidadania.

Somado à busca pela interdisciplinaridade, este PPC procura tornar o currículo e, portanto, o curso, mais flexível, para que o aluno possa ter um eixo de formação livre que consiste na participação em atividades que visam contribuir para a sua formação humanística mais ampla. A expectativa de se criar uma cultura acadêmica no curso encontra respaldo na medida em que atividades fora da sala de aula (culturais, artísticas, políticas, científicas, etc.) também serão integradas ao currículo do aluno com a correspondente creditação.

O espírito acadêmico exige condições reais de participação e envolvimento do aluno em atividades de iniciação científica através do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC), do Programa de Educação Tutorial (PET) em Ciências Sociais, dos grupos de pesquisa existentes na UERN, das ações de extensão, do Programa Institucional de Monitoria (PIM), dentre outros. A participação em eventos científicos, na qualidade de apresentador ou mesmo de ouvinte, também contribui para a cultura acadêmica, somada à necessidade de se instituir o hábito da escritura científica, tão importante para a produção e divulgação do conhecimento.



:: Campo de Atuação:

  • Instituições de ensino fundamental e médio;
  • Instituições universitárias, Centros de pesquisas, Empresas - mais especificamente as de marketing e publicidade;
  • Institutos de pesquisa de opinião pública e outros;
  • Órgão públicos;
  • Setor Privado.


:: Atribuições do profissional formado:

  • Competências e habilidades gerais
  • Para cumprir com o seu papel de professor-pesquisador, o profissional de Licenciatura em Ciências Sociais, formado pela UERN, necessita possuir as seguintes aptidões, de acordo com as Diretrizes Curriculares Nacionais para as Ciências Sociais, estabelecidas pelo parecer 492/2001CNE/CES: (a) o manejo de categorias e conceitos produzidos pelas principais matrizes clássicas e contemporâneas das Ciências Sociais; (b) o domínio das metodologias e dos instrumentais de pesquisa em Ciências Sociais; (c) e o raciocínio abstrato, habilidade matemática, exatidão lógica, meticulosidade, imaginação, desembaraço e sociabilidade.
  • A partir de tais aptidões, espera-se ter um profissional com uma formação que abrange as múltiplas esferas da vida social, como a economia, a política, o judiciário, a educacional, a religiosidade, a científica, a sexualidade, a esportiva, etc. Será um profissional capaz de construir novos espaços de atuação profissional, de formação versátil e continuada, alicerçada na defesa de valores éticos, da criticidade e da cidadania. Em síntese, o profissional de Ciências Sociais deverá possuir as seguintes competências e habilidades: autonomia intelectual, capacidade analítica, competência na articulação entre teoria, pesquisa e prática social e compromisso social.
  • 6.2 Competências e habilidades específicas
  • A) Gerais:
  • - Domínio da bibliografia teórica e metodológica básica;
  • - Autonomia intelectual;
  • - Capacidade analítica;
  • - Competência na articulação entre teoria, pesquisa e prática social;
  • - Compromisso social;
  • - Competência na utilização da informática.
  • B) Específicas para licenciatura:
  • - Domínio dos conteúdos básicos que são objeto de ensino e aprendizagem no Ensino Fundamental e Médio;
  • - Domínio dos métodos e técnicas pedagógicos que permitem a transposição do conhecimento para os diferentes níveis de ensino.
Google+
Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - UERN
Rua Almino Afonso, 478 - Centro - Mossoró/RN | CEP: 59.610-210 | reitoria@uern.br | 84 3315-2145
© 2012 Agência de Comunicação da UERN - AGECOM | agecom@uern.br | 84 3315-2144 / 3315-2115

^