XVI ENCONTRO DE PESQUISA E EXTENSÃO - XVI ENCOPE/UERN – Mossoró - 14 a 16 de abril de 2010


ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM AO PACIENTE COM GASTROENTERITE

Karla Pessoa Alves de Lima1, Karla Pessoa Alves de Lima 2 (Co-autor), Ivone Ferreira Borges 3 (Orientador), Ana Vanessa da Costa 4 (Co-autor), Raquel Mirtes Pereira da Silva 5 (Co-autor)

A gastroenterite é um termo geral que se refere a um grupo de distúrbios cujas causas são as infecções. Na maioria das vezes, casos de infecções alimentares estão relacionados ao consumo de alimentos que sofrem manipulação exacerbada associada às más condições de armazenamento e acondicionamento, permitindo a exposição direta ao ambiente, propiciando a contaminação e posterior veiculação de agentes de natureza infecciosa aos consumidores. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), uma a cada três pessoas, em países industrializados, é afetada por doenças veiculadas por alimentos anualmente, resultando em sofrimento humano e em perdas econômicas que giram em torno de alguns bilhões de dólares. Freqüentemente, os sintomas iniciam-se de forma súbita e, algumas vezes, dramática, com perda do apetite, náusea ou vômito. Normalmente, o único tratamento necessário para a gastroenterite é ingestão de uma quantidade adequada de líquidos. As doenças transmitidas por alimentos têm merecido especial atenção por parte de pesquisadores em todo o mundo, pois o número de pessoas afetadas por doenças veiculadas por alimentos tem aumentado nos últimos anos, diante deste fato foi realizado um estudo de caso sobre a assistência de enfermagem ao paciente com gastroenterite como objetivo de sistematizar a assistência de enfermagem. Através do estudo de caso nos foi proporcionado um aprofundamento no conhecimento teórico-prático sobre a gastroenterite onde pudemos observar que a prática do exame físico e o acompanhamento de um paciente é fundamental para que o enfermeiro possa fazer uma coleta de dados acurada que possibilite chegar ao diagnóstico de enfermagem. Por outro lado, a identificação e validação das características definidoras (sinais e sintomas) que são utilizados pelos enfermeiros para estabelecê-lo, assim como o processamento e interpretação do conjunto de dados coletados, mostram-se como cruciais para melhor compreensão do processo diagnóstico e evolução do paciente. Com esta experiência, adquirimos enriquecimento, e a certeza de que não basta apenas o conhecimento cientifico isolado, pois é muito importante a prática e que esta só é bem desempenhada quando nos dedicamos ao conhecimento cientifico e ao trabalho com uma equipe multiproffissional. Assim tentamos colocar em prática todos os conhecimentos que adquirimos podendo proporcionar uma assistência de enfermagem digna e humanizada.

 


Palavras-chave: diarréia, infecção alimentar, assistência de enfermagem, gastroenterite

1 Aluna de graduação de outra IES
5 Professora do Departamento de Enfermagem - C.A. CAICÓ

ISBN: 978-85-7621-012-2