Educação Física - Campus Avançado de Pau dos Ferros


Links
Faculdade Site Curso Departamento
FALA

:: Código:

101020-0

:: Modalidade: 

Licenciatura

:: Carga Horária Total:

3600 horas -  Matriz Curricular

:: Tempo do Curso:

Entre 4 e 7 anos (máximo)

:: Objetivo do Curso:


Objetivo Geral

Fincando bases na missão destacada no PDI, a qual perspectiva a promoção de uma formação de profissionais que tenham “competência técnica, ética e política, bem como de cidadãos críticos e criativos, para o exercício da cidadania, além de produzir e difundir conhecimentos científicos, técnicos e culturais que contribuam para o desenvolvimento sustentável da região e do País” (FERNANDES, 2016, p. 24), o objetivo do Curso de Licenciatura em Educação Física do CAMEAM/UERN é formar, qualificar e habilitar profissionais para atuarem como docentes na Educação Básica, nas redes de ensino público e privado do Sistema Educacional Brasileiro como produtor do conhecimento histórico-científico acumulado.
O referido processo será norteado por uma sólida formação humanística, sociocultural e técnico-pedagógica, capaz de contribuir na formação de crianças, jovens e adultos com a Cultura de Movimento, conscientizando-os e motivando-os para a adoção de um estilo de vida fisicamente ativo e saudável, balizado por uma postura ética, crítica, reflexiva, participativa e solidária. Como se percebe, também está articulado como o PPI da UERN, visto que este ressalta que o ensino de graduação se apresenta em três perspectivas: uma formação estritamente profissionalizante, outra geral e humanística e, finalmente, uma formação cidadã, política, a qual deve prevalecer sobre qualquer outra formação.

Objetivos Específicos

Promover situações que privilegiem o desenvolvimento da criatividade, a investigação científica e o comprometimento com uma Educação Física transformadora da realidade social;
Oferecer oportunidades de reflexão de como se dá a apropriação do conhecimento, entendido como patrimônio sócio histórico produzido e reelaborado permanentemente pelo homem;
Viabilizar ações que despertem e estimulem a criticidade buscando sujeitos atuantes e comprometidos com a sociedade, capazes de exercerem plenamente o papel de cidadão/profissional de Educação Física, por meio da compreensão e da transformação das relações de poder;
Oportunizar a produção de novos saberes que possam contribuir com a transformação social e a melhoria da qualidade de vida.


:: Perfil do Formando:


De acordo com as Diretrizes Curriculares para a formação de professores da Educação Básica, o Curso de Educação Física do CAMEAM/UERN considera e implementa a formação que deverá qualificar profissionais para que sejam capazes de contextualizar, problematizar e sistematizar conhecimentos teóricos e práticos sobre motricidade humana/movimento humano/cultura do movimento corporal/atividade física nas suas diversas manifestações (jogo, esporte, exercício, ginástica, lutas e dança), no âmbito do Ensino Básico. Deve, portanto, constituir-se como uma terá formação humanista, técnica, crítica, reflexiva e ética qualificadora da intervenção profissional fundamentada no rigor científico, na reflexão filosófica e na conduta ética no magistério.

Neste sentido, o licenciado em Educação Física deverá estar apto para exercer suas atividades teóricas e práticas no âmbito das escolas públicas e privadas, da educação formal, atuando no planejamento, na sistematização, na execução e avaliação das ações pedagógicas da Educação Física. Assim sendo, deve propiciar o debate pautado na contemporaneidade que envolva questões culturais, sociais, econômicas, conhecimento sobre o desenvolvimento humano e sobre a própria docência. Questões que contemplem conhecimentos da cultura geral e profissional, conhecimentos sobre crianças, adolescentes, jovens e adultos, bem como o conhecimento sobre a dimensão cultural, social, política e econômica da educação, saberes que serão objeto de ensino e reflexão, implicando no fazer pedagógico.

O profissional que se deseja formar deverá adotar uma atitude crítico-reflexiva na intervenção profissional em consonância com as Diretrizes Curriculares e com a proposta conceitual do curso e área. Considera-se, na sua formação, a apropriação dos conhecimentos que articulam o ensino, a pesquisa e a extensão nas diversas manifestações e expressões do movimento humano. Essas modalidades visam a formação, a ampliação e o enriquecimento cultural das pessoas para aumentar as possibilidades de constituição de uma consciência sobre a realidade e os aspectos que nela se inscrevem, o que se configura em referenciais essenciais para uma atuação autônoma e reflexiva.



:: Campo de Atuação:

  • A proposta de construçlão do curso considera as demandas emergenciais acadêmico-profissionais, tendo por referência de atuação e inserção as regiões Oeste e Central, concebida como um dos espaços em franco processo de desenvolvimento no Estado do Rio Grande do Norte e estados vizinhos (Paraíba e Ceará), assumindo, dessa forma, o que é destacado no Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) da UERN, que discute sobre a inserção regional e responsabilidade social e se propõe a refletir acerca das dinâmicas sociais, culturais, econômicas, políticas, institucionais do seu entorno, estabelecendo relações de mútua determinação.


:: Atribuições do profissional formado:

  • O CEF/CAMEAM/UERN entende, com base na Resolução CNE/CP 2/2015, no que concerne a aquisição das competências e habilidades requeridas na formação dos licenciados, considerando, a Resolução CNE/CP Nº 2, de 22 de dezembro de 2017 (BRASIL, 2017), em que institui e orienta a implantação da Base Nacional Comum Curricular, na sua versão para formação de estudantes da rede básica; considerando, a Resolução CNE/CP Nº 6, de 18 de dezembro de 2018 (BRASIL, 2018), em que institui as Diretrizes Curriculares Nacionais dos Cursos de Graduação em Educação Física a nível nacional, considera-se importante que o curso de Educação Física implemente a sistematização articulada entre teoria e prática da formação de professores, com as situações de intervenção acadêmico-profissional, balizadas por posicionamentos reflexivos que tenham consistência e coerência conceitual.
  • Nessa perspectiva, as competências e habilidades não podem ser adquiridas apenas no plano teórico ou prático, isoladamente. É imprescindível, portanto, que haja coerência entre a formação oferecida, as exigências práticas esperadas do futuro profissional e as necessidades
  • de formação, de ampliação e de enriquecimento cultural. Sendo assim, a visão de competência deve ser compreendida além das dimensões do fazer, do saber-fazer ou do saber intervir.
  • Segundo o CNE/CES, o pressuposto dessas diretrizes identifica-se com uma concepção de currículo compreendido como processo de formação da competência humana histórica. Dessa forma, competência é, sobretudo, a condição de refazer, permanentemente, a relação com a sociedade e a natureza, usando como instrumento o conhecimento que parta de uma perspectiva emancipadora.
  • Fundamentados na Resolução CNE/CP 2/2015, o CEF/CAMEAM/UERN estabelece que o Projeto Pedagógico do Curso de Graduação em Educação Física, deve permitir ao discente em formação, principalmente, o desenvolvimento de:
  • a) Competências e habilidades referentes ao comprometimento com os valores inspiradores da sociedade democrática, que visem:
  • 1) Atuar com ética e compromisso com vistas à construção de uma sociedade justa, equânime, igualitária;
  • 2) Demonstrar consciência da diversidade, respeitando as diferenças de natureza ambiental-ecológica, étnico-racial, de gêneros, de faixas geracionais, de classes sociais, religiosas, de necessidades especiais, de diversidade sexual, entre outras;
  • 3) Exercer seus direitos e deveres numa perspectivas, crítica, política e ética combatendo todas as formas de discriminação;
  • 4) Promover diálogo entre a comunidade junto a quem atuam e os outros grupos sociais sobre conhecimentos, valores, modos de vida, orientações filosóficas, políticas e religiosas próprios da cultura local.
  • Dessa forma, percebe-se o intento de desenvolvimento de competências que qualifiquem nossos estudantes não apenas para a convivência acadêmica ou preparação estritamente técnica. Mediante o diálogo entre comunidade, universidade e profissional/professor em formação, apontamos competências e habilidades que deem conta da formação integral de nossos alunos.
  • Neste momento, cabe retomar e reforçar princípios e valores instituídos pelo Plano de Desenvolvimento Institucional -PDI, no que se refere, mais especificamente a formação integral a ser ofertada. Nessa perspectiva:
  • A formação integral pressupõe a mobilização de dimensão ética, técnica, epistemológica e estética, isto é, uma formação que se preocupa com o saber ser, o saber pensar, o saber fazer [o saber conviver] e o dever ser. Do ponto de vista prático, cabe à instituição universitária assegurar e ampliar conhecimentos e habilidades que lastreiam as intervenções criativas acerca da realidade. Eles passam, certamente, pela apropriação das teorias de cada área do conhecimento, pela construção de uma mentalidade afeita à racionalização de ações e à resolução de problemas, pela capacidade de trabalho em equipe, pelo real domínio das formas de comunicação, pelo aprendizado do convívio democrático com a sensibilização para o social, para o meio ambiente, para a estética, a ética e a política (FERNANDES, 2016, p. 28).
  • Percebemos pois, o alinhamento entre as perspectivas institucionais, para o período de 2016 a 2026, materializadas no PDI e no Projeto Pedagógico do Curso.
  • b) Competências e habilidades referentes à compreensão do papel social da escola, que visam:
  • 1) Compreender o seu papel na formação dos estudantes da educação básica a partir de concepção ampla e contextualizada de ensino e processos de aprendizagem e desenvolvimento destes, incluindo aqueles que não tiveram oportunidade de escolarização na idade própria
  • 2) Compreender a inserção na prática da Educação Física como componente curricular da escola, processo de socialização do ensino e aprendizagem da cultura corporal;
  • 3) Estabelecer relações entre escola e família utilizando o conhecimento como instrumento crítico de valores econômicos, culturais, políticos e sociais;
  • 4) Promover e facilitar relações de cooperação entre a instituição educativa, a família e a comunidade.
  • Na trilha dessa recorrência, relembramos o compromisso social da UERN, trazido em seu Plano de Desenvolvimento Institucional – PDI (FERNANDES, 2016), em que comunica os aspectos estabelecidos em sua missão, quanto a qualidade da formação de seus egressos. Na perspectiva da contribuição social, é importante destacar a multiplicidade de peculiaridades do Brasil, dada sua vasta extensão territorial, e que persistem muitos problemas de natureza econômica, social e ambiental.
  • Essa qualidade da formação acima descrita, é insistentemente retomada e materializada na necessidade da sensibilização social como princípio norteador da formação do discente, estimulando-se portanto, competências e habilidades que qualifiquem o olhar para o reconhecimento de demandas sociais e contribuam para transformação da sociedade, por meio de atividades acadêmicas comprometidas com respostas às demandas prementes. Neste sentido, é necessário reforçar a ideia de que o foco de tudo é o indivíduo cidadão, agente e ator do processo de desenvolvimento econômico, social e cultural da região onde ele se insere.
  • c) Competências e habilidades referentes ao domínio dos conteúdos a serem socializados, seus significados em diferentes contextos e sua articulação interdisciplinar, as quais visam:
  • 1) Dominar os conteúdos específicos e pedagógicos e as abordagens teórico-metodológicas do seu ensino, de forma interdisciplinar e adequada às diferentes fases do desenvolvimento humano;
  • 2) Relacionar a linguagem dos meios de comunicação à educação, nos processos didático-pedagógicos, demonstrando domínio das tecnologias de informação e comunicação para o desenvolvimento da aprendizagem;
  • 3) Conhecer, dominar e relacionar os conteúdos da atividade docente na Educação Física buscando significados na vida pessoal, social e profissional dos alunos em formação;
  • 4) Trabalhar na promoção da aprendizagem e do desenvolvimento de sujeitos em diferentes fases do desenvolvimento humano nas etapas e modalidades de educação básica;
  • 5) Compartilhar saberes de forma interdisciplinar utilizando recursos tecnológicos da informação e da comunicação que contribuam para a aprendizagem dos alunos em Ed. Física.
  • d) Competências e habilidades referentes ao domínio do conhecimento pedagógico, visando:
  • 1) Atuar na gestão e organização das instituições de educação básica, planejando, executando, acompanhando e avaliando políticas, projetos e programas educacionais;
  • 2) Criar, planejar, realizar, gerir e avaliar situações didáticas eficazes para a aprendizagem e o desenvolvimento dos alunos em Educação Física articuladas às temáticas sociais transversais e ao currículo escolar, tais como a flexibilidade na organização do tempo, do espaço e dos grupos de alunos;
  • 3) Utilizar diferentes estratégias de comunicações, intervenção e de avaliação em função das características dos objetivos, da diversidade dos alunos e dos conteúdos da Educação Física;
  • 4) Compreender criticamente as Diretrizes Curriculares Nacionais, além de outras determinações legais, como componentes de formação fundamentais para o exercício do magistério.
  • e) Competências referentes ao conhecimento de processos de investigação que possibilitam o aperfeiçoamento da prática pedagógica, as quais visam:
  • 1) Identificar questões e problemas socioculturais e educacionais, com postura investigativa, integrativa e propositiva em face de realidades complexas, a fim de contribuir para a superação de exclusões sociais, étnico-raciais, econômicas, culturais, religiosas, políticas, de gênero, sexuais e outras;
  • 2) Participar da gestão das instituições de educação básica, contribuindo para a elaboração, implementação, coordenação, acompanhamento e avaliação do projeto pedagógico;
  • 3) Realizar pesquisas que proporcionem conhecimento sobre os estudantes e sua realidade sociocultural, sobre processos de ensinar e de aprender, em diferentes meios ambiental-ecológicos, sobre propostas curriculares e sobre organização do trabalho educativo e práticas pedagógicas, entre outros;
  • 4) Utilizar instrumentos de pesquisa adequados para a construção de conhecimentos pedagógicos e científicos, objetivando a reflexão sobre a própria prática e a discussão e disseminação desses conhecimentos;
  • 5) Utilizar as diferentes fontes e veículos de informação para a elaboração e produção de projetos pessoais e coletivos no exercício profissional da Educação Física;
  • 6) Utilizar, de forma crítica, o conhecimento sobre a organização, gestão e financiamento dos sistemas de ensino, sobre a legislação e as políticas públicas em Educação Física.
Google+
Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - UERN
Rua Almino Afonso, 478 - Centro - Mossoró/RN | CEP: 59.610-210 | reitoria@uern.br | 84 3315-2145
© 2012 Agência de Comunicação da UERN - AGECOM | agecom@uern.br | 84 3315-2144 / 3315-2115

^